Como a ambição pode mudar nossas vidas

A comunicadora, escritora e palestrante Helda Elaine explica que é preciso correr atrás do objetivo sem se abalar a cada resposta negativa.

Os comportamentos nobres e degradantes sempre causaram confusão entre as pessoas durante a história da humanidade. É comum pensarem, por exemplo, que a autoestima seja confundida com arrogância e a disciplina seja encarada como fanatismo.

A ambição, muitas vezes, é tida como ganância. As duas Os dois, porém, têm sentidos opostos, pois o primeiro é o combustível mais motivacional que existe e o segundo é um comportamento nocivo que leva o ser humano a tomar decisões capazes de ferir a si e aos outros.

De acordo com a comunicadora, escritora e palestrante Helda Elaine, ao ser movido pela ambição, o ser humano estuda mais para alcançar posições melhores no trabalho, investe em si para se tornar um melhor pai, mãe, irão e amigo.

“Por causa da ambição, o trabalhador produz o ‘algo a mais’, pois mentaliza o que quer e põe ambição para trabalhar em favor dos seus sonhos”, afirma Helda, autora do livro “O Ser Humano 10D”, lançado em 2018.

Na obra, aliás, a comunicadora e palestrante dedica um capítulo inteiro sobre esse comportamento, usando como exemplo seu pai que conseguiu comprar uma fazenda para criar gado e também sua batalha para conseguir um cargo de locutora de rádio no interior do Paraná.

Com 17 anos, ela decidiu que seria locutora e foi bater à porta de uma emissora. Após a negativa, ao invés de desistir do sonho, Helda seguiu, no mesmo dia, para a segunda rádio onde tentou uma oportunidade. Mesmo não indo muito bem no teste, ela conseguiu uma chance e, a partir daí, iniciou a carreira.

Começou debaixo, lendo obituários e, com o passar do tempo, começou a cobrir folgas e faltas de outros locutores, até conseguir ter um programa próprio.

Helda explica que muitas pessoas acabam abandonando seus sonhos e suas ambições a cada “não” recebido durante a vida. Conformados, reduzem os sonhos a somente aquilo que os braços conseguem alcançar.

“Até hoje defendo em minhas palestras que não existe ‘não’. O que existe é ‘ainda não’. A regra vale para colaboradores que procuram colocação ou ascensão, líderes que pleiteiam as melhores posições e empresários que desejam ver sua empresa abrilhantar-se. Seres humanos que possuem uma saudável ambição de alcançar seus objetivos e sucesso”, diz a comunicadora e palestrante.

Calma, jovem!

Em seu livro, Helda dá uma dica para os jovens que são mais ansiosos, querem soluções rápidas, sem margem para espera. Ao buscar uma oportunidade profissional, é importante que eles não fiquem irritados, reclamem, critiquem ou se sintam desrespeitados pelo processo de seleção.

Para a escritora e palestrante, é importante pensar de maneira positiva: o emprego pelo qual você está esperando e batalhando vale o tempo de espera.

Helda também alerta que é preciso sempre fazer um “algo a mais” para realçar o talento que recebeu. Muitas pessoas tendem a reclamar que não têm chances de ascender ou atingir seus objetivos, mas também não estão dispostos a realizar o trabalho que poucos querem fazer. Se existe um critério que destaca um profissional é encarar fazer justamente aquilo que ninguém quer fazer.

“Receita pronta não existe. O ser humano ‘D’ ambição tem a compreensão de que existe algo divinamente reservado a quem se dispõe a se esforçar ao máximo, desvencilhar-se dos pretextos, estudar, respeitar o tempo das pessoas e a fluência natural da vida”, explica Helda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *