Mulher Palestrante

O que você pode fazer de diferente para vender mais?

Para Helda Elaine, especialista em vendas e atendimento, podemos surpreender o cliente com o melhor resultado, mesmo partindo dos piores dados.

A trasnformação digital já aconteceu e não vai parar. Estamos diante do desafio de lidar com robôs, mas, certamente, em breve, estaremos acostumados a isso. O que agora precisamos fazer é pensar no diferencial que temos em relação às máquinas.

A todo instante estamos ouvindo que seremos substituídos por robôs, mas há áreas da vida em que isso não é possível. Para a palestrante e comunicadora Helda Elaine, especialista em vendas e atendimento ao consumidor, esta preocupação existe sim, mas está sendo supervalorizada.

“Em minhas palestras, eu tendo dito isso: precisamos destacar e desenvolver as caracaterísticas e habilidades que nos diferenciam dos robôs. Agora, mais do que nunca, precisamos aprimorar a empatia e a resiliência, aumentar nossa capacidade de escutar e lidar com problemas e reclamações, demonstrando o quanto somos ou podemos ser felizes”, diz Helda.

“Toda Inteligência Artificial, por enquanto, executa somente aquilo para o que está programada, analisando dados e, com base em padrões estatísticos, aplica os melhores resultados na execução da tarefa. Já os humanos têm a capacidade de fazer o ‘algo a mais’, mesmo que seja a partir dos piores dados, pois somos capazes de perceber os erros e nos adaptarmos, moldando e corrigindo o que é feito de forma errada e, ao final, surpreender com os melhores resultados”, ensina Helda Elaine.

Para vender mais, faça algo diferente – ajuste o foco do atendimento

Embora a discussão acerca da competição entre humanos e robôs seja frequente, e o Brasil ainda esteja engatinhando em muitos dos assuntos envolvendo Inteligência Artificial, sobretudo se comparado a países desenvolvidos, quem trabalha com atendimento ao cliente deve começar a pensar em como é possível melhorar o seu serviço para ter maior sucesso em vendas.

Helda Elaine alerta que apenas as características que diferenciam os humanos das máquinas não são suficientes para melhorar o desempenho e atingir as metas. “Isso qualquer vendedor pode fazer. Mas, ir além e surpreender o consumidor, só os melhores conseguem. “, destaca.

“Se você vende algo que está atrelado à tecnologia e o sistema não funciona, busque soluções imediatas para seus clientes. Se você não conseguiu entregar um serviço hoje, procure compensar seu cliente com outras iniciativas. O que você pode fazer além do que você já fez até hoje?”, diz Helda.

“O foco do atendimento mudou. O foco era no cliente, mas agora o foco é no olhar do cliente: como o cliente quer ser atendido, quais são as necessidades dele e o que ele está pedindo ou esperando de você e da sua empresa. Deve-se fazer um atendimento atencioso e personalizado. Proatividade e comprometimento nunca sairão de moda. E mais, é importante ir além, supreendendo o cliente com aquilo que ele não espera”, explica Helda. “Desde que seja com algo que o deixe feliz, obviamente.” acrescenta Helda Elaine brincando.“Vendedores geralmente têm grande capacidade de se comunicar, mas agora, mais do que nunca, precisamos aprender escutar e procurar compreender os nossos clientes”, finaliza a palestrante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *