Solução de problemas: como desenvolver novas habilidades

A vida está sempre nos colocando diante de desafios, sejam eles nas relações pessoais ou no ambiente profissional. E, para as pessoas que são otimistas, isso acontece muito provavelmente para nosso crescimento e evolução.

Em maior ou menor grau, os problemas surgem e precisamos tomar as rédeas da situação, encará-los de frente para, finalmente, solucioná-los. A resolução de problemas é resultado da inteligência emocional, que também ajuda no relacionamento interpessoal, na tomada de decisões e no gerenciamento do estresse, impactando significativamente na qualidade de vida e no sucesso das pessoas e das empresas.

Ter habilidades para solucionar problemas significa não apenas encontrar boas soluções, mas também saber lidar com as próprias emoções enquanto tentamos encontrar as soluções.

Segundo Helda Elaine, autora do bestseller “O Ser Humano 10D”, há inúmeros fatores que podem auxiliar a ter êxito na solução de problemas, principalmente para quem deseja resultados profissionais acima da média.

“Ao longo de minha carreira profissional, seja nos estúdios de rádio, no mundo corporativo, lecionando em universidades ou palestrando, quando surgiam os problemas, a busca por soluções sempre esteve baseada na autoconfiança, pois eram os momentos em que eu precisava acreditar na minha capacidade e no meu talento”, conta Helda Elaine.

Não fique parado

Pode parecer estranho, mas, além da autoconfiança, a inquietude nos encaminha para as soluções dos nossos problemas. Para entender isso, o primeiro passo é retirar o rótulo negativo que essa palavra carrega.

Como analisa Helda Elaine em seu livro, a expressão inquietude pode ter diversas interpretações e, por isso, poucas pessoas conseguem pensá-la como uma “insatisfação temporária que possa trazer soluções promissoras”.

A palestrante afirma que a inquietude é o combustível necessário para a ascensão daquele colaborador que, mesmo tendo uma capacidade fantástica, tem ações mornas. É, além disso, a solução para o crescimento de toda empresa  considerada “quietinha” demais.

“Procurei acrescentar nos meus trabalhos como palestrante a inspiração para o público empregar inquietude nas decisões que envolvam suas ações e relacionamentos”, afirma Helda Elaine.

“Agora, analisando as histórias que compartilho no meu livro, concluo que, em vez de pensar na inquietude como algo negativo e, quem sabe, procurar amenizá-la, o melhor é avaliar até onde a inquietude nos trouxe ou ainda pode nos levar”, completa.

Ser Humano “D solução”

A soma de autoconfiança à inquietude resulta em uma pessoa “D solução”, que é aquela que não desiste no primeiro “não”, que ouve e sempre está em busca de seus objetivos, mostrando que persistência abre mais caminhos do que teimosia.

Como pais ou educadores é importante procurar elevar o nível de persistência dos nossos filhos ou alunos desde a infância, estimulando o desenvolvimento de suas capacidades e talentos, demonstrando a necessidade de expor o que realmente desejam e as vantagens de negociar quando preciso.

“Precisamos motivar as crianças a batalharem, persistindo naquilo que desejam. É assim que se forma uma sociedade de pessoas fortes, capazes de agregar oportunidades positivas para si e para os semelhantes. É assim que se formam empresas sólidas e longevas”, diz Helda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *