Você tem vestido a camisa?

Em algumas de minhas palestras utilizo a expressão “vestir a camisa” para inspirar as pessoas a abraçarem os objetivos comuns que estão sendo tratados, sejam da empresa, associação, cooperativa, comunidade e até agremiações políticas.

Ocorre que a expressão “vestir a camisa” também pode se aplicar aos nossos objetivos pessoais relacionados à família, saúde, bem-estar, lazer, emprego, capacitação profissional e até paz interior.

Somos mais facilmente motivamos para sonhar o sonho coletivo, enquanto que os objetivos pessoais dependem quase que exclusivamente da nossa vontade própria. Talvez até pareça mais empolgante vestir a camisa do “grupo” do que a camisa individual.

Assim, facilmente abandonamos nossos sonhos em prol da coletividade, sacrificando o convívio familiar, a saúde, o descanso, os estudos e até a religiosidade. Esquecemos que para formar uma coletividade forte precisamos de pessoas fortes.

Pessoas fortes são aquelas que também buscam saúde ao corpo e à mente, cultivam o bom convívio familiar, aproveitam os momentos de lazer, investem em capacitação profissional e entendem que felicidade é o resultado da forma como se vê a própria vida.

E, o que nos define perante os demais é a forma como nos vemos. Somos resultados daquilo que realmente pensamos sobre nós mesmos. Por isso, devemos dar à nossa camisa a cor que reflita o nosso estado interior e estampar com a imagem que melhor nos represente e que remete ao que realmente nos importa, aos nossos objetivos.

Então, será que não está na hora de também “vestir a sua camisa”?

Leia Mais

Compromisso com o presente é o melhor compromisso com o futuro.

Estamos iniciando o mês de outubro e, não raras vezes, ouço vendedores e empresários afirmarem que o ano de 2016 já se foi e que, em 2017, sim, as vendas e o faturamento irão melhorar. E, piora o cenário ouvir aqueles que acreditam no velho dizer que “o Brasil só funciona mesmo depois do carnaval”.

Bem, eu também pretendo fortalecer mais pessoas e somar mais resultados em 2017. Mas, a pergunta é: por que não aproveitar para criar, ousar, trabalhar ou vender mais e melhor já, agora, hoje?

O ano de 2016 ainda tem um trimestre pela frente. São meses repletos de oportunidades para muitos setores aumentarem suas vendas, aproveitando feriados, férias, presentes para o dia das crianças, amigos secretos, comemorações de natal e fim de ano. Já aos setores que não dependem de datas comemorativas ou feriados, vale lembrar que ainda restam diversos dias, ou seja, um quarto do ano para criar estratégias e colocá-las em prática.

Se você quer realmente se comprometer com o futuro, comece comprometendo-se com o presente. Não deixe de vislumbrar ou criar oportunidades de mostrar ao mercado que você realmente está no mercado. Avalie o seu atendimento, o atendimento prestado pela sua equipe, pela sua empresa. O quanto você tem procurado manter, satisfazer e encantar seus clientes?  Quantos novos clientes você tem conquistado?

Fazer, ainda em 2016, tudo que estiver ao seu alcance e tudo o que os outros deixarão para começar a fazer em 2017, talvez depois do carnaval, é tomar a atitude certa para alcançar os melhores resultados no futuro. Sair na frente é uma excelente estratégia para conquistar a liderança.

Leia Mais

Trabalho: Oportunidade de Fazer o Algo a Mais

Certo dia, um amigo empresário comentou que ouviu nos corredores da sua empresa alguns colaboradores disputando a frase que melhor pudesse definir o quanto detestavam trabalhar.

Frases como “quem diz que gosta de trabalhar é mentiroso”, ‘”se trabalhar fosse bom ninguém pagaria por isso”, entre outras “pérolas” vindas do grupo, entristeceram aquele empresário de tal forma que, segundo ele, mesmo que por um pequeno espaço de tempo, deixou de ter sentido toda a sua luta para constituir a empresa, gerando e mantendo empregos ao longo de vários anos.

Seja em tom de descontração ou não, o termo “trabalho” muitas vezes traz consigo forte negatividade, como se fosse um peso insuportável ou até o cumprimento de uma penalidade.

No entanto, há aqueles que veem o trabalho como oportunidade de desenvolvimento pessoal e profissional, não só como forma de melhorar o autoconhecimento e compreender os outros, criando e aprimorando redes de relacionamentos, mas também a chance de mostrar que podem vencer limitações, superar falta de recursos e liderar pessoas, fazendo o ALGO A MAIS, por si, pela família, pela empresa e pelo meio em que vivem. Esses não reclamam do trabalho. Simplesmente o consideram um meio prazeroso de conquistar objetivos.

Assim, aconselhei meu amigo empresário, num primeiro momento, a identificar, dentre os seus colaboradores, os que procuram fazer a DIFERENÇA, não só na execução de suas funções, mas também nos relacionamentos interpessoais, que é de onde se pode extrair a verdadeira essência da pessoa humana. Depois, que buscasse valorizar esses colaboradores, incentivando os demais a seguirem a mesma filosofia de vida.

Pensar no trabalho como uma oportunidade de ser e fazer o ALGO A MAIS é hábito essencialmente positivo, saudável e fundamental para a realização pessoal, alcançar o sucesso e, certamente, ser mais feliz.

Leia Mais